fbpx

Custom Menu

Latest From Our Blog

Como fazer um pitch de sucesso e vender sua ideia para um investidor - Cris Arcangeli
2732
ajax_fade,page_not_loaded,,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.2,vc_responsive

Como fazer um pitch de sucesso e vender sua ideia para um investidor

Como fazer um pitch de sucesso e vender sua ideia para um investidor

Apresentar uma ideia de startup a um investidor não é tarefa fácil. E é ainda pior quando o empreendedor tem apenas alguns minutos para explicar por que sua ideia é merecedora de um aporte. Essa apresentação, rápida e objetiva, é chamada de pitch, e pode acontecer em diversas ocasiões. Para cada oportunidade, a forma de exposição da ideia muda. Mas existem alguns aspectos comuns nesse tipo de apresentação, e é sobre eles que irei falar aqui. Veja a seguir alguns passos que você deve considerar na hora de vender sua ideia de startup para um investidor ou até mesmo para uma aceleradora!

Faça o dever de casa

Antes de sair em busca de investidores, é essencial pesquisar e conhecer o mercado onde você vai atuar, visitando clientes potenciais, conversando com pessoas que já atuaram ou atuam no mercado e levantando o máximo de informações sobre a concorrência. Você também precisa elaborar um protótipo (MVP) sobre o produto que irá vender, pois isso, além de facilitar o entendimento, irá demonstrar sua capacidade de execução. Por fim, mas não mais importante, o empreendedor deve planejar as principais etapas do desenvolvimento do negócio. Alguns elementos: 1 – Preparar um pitch de 3 a 5 minutos. 2 – Sumário Executivo de 1 a 2 páginas. 3 – Apresentação (capriche no Power Point) com até 15 slides. 4 – Elaborar uma planilha com um orçamento do negócio para os próximos 24 meses, com projeção de potencial para até 5 anos, contendo pelo menos: despesas e investimentos; premissas de funil de aquisição de clientes; resultado anuais consolidados.

O que deve constar no sumário e no pitch

  • Oportunidades: Qual o problema do consumidor que seu negócio/produto irá resolver.
  • Solução: Como seu negócio/produto irá atender essa necessidade.
  • Mercado: O perfil do seu cliente.
  • Concorrência: Quais são os principais concorrentes.
  • Recursos: Quanto precisa, para que precisa, e o que mais precisa para executar o plano.
  • Inovação: O que há de diferente na sua ideia em relação às outras do mercado.
  • Time: Pequeno histórico de cada sócio e colaborador da empresa.

Não basta ter uma boa ideia

Um investidor não analisa apenas sua ideia e seu negócio é interessante do ponto de vista mercadológico. Eu, por exemplo, quando estou de frente a uma apresentação desse tipo, seja no Shark Tank ou em alguma outra ocasião, observo também a capacidade de execução e convencimento do empreendedor. Se atente a isso. Valorize a combinação de ideia e execução. Aconselho que você teste a ideia com amigos próximos e participe de competições, mesmo que elas não rendam investimentos. Apresentar a ideia para outros é uma forma de treinar para quando você tiver de buscar investimento de verdade, e te ajuda a enxergar se as pessoas querem o produto, se há um mercado, etc.

Comece o pitch com o mais importante

O que é mais importante na hora da apresentação, depende do nível de maturidade de sua empresa. É importante a figura do time no começo. Leve um histórico de trabalho bom dos seus sócios para trazer segurança para os investidores. Por que digo isso? Simples: sua ideia pode conter falhas, mas pode melhorar. O mercado pode não estar bom, mas sempre há uma outra forma de adentrar. Mas, sem um bom time, fica difícil executar. Além disso, apresente resultados. Se o seu produto já tem alguns indicadores de resultados e relativo sucesso na hora da validação, isso se torna mais relevante aos olhos dos investidores. Se houver informações claras sobre o tamanho do mercado e a possibilidade de uma rápida escalabilidade da ideia, seu pitch terá êxito.

E não se esqueça de…

Explicar por que você precisa daquele investimento. Não chegue com uma visão ilusória sobre o aporte que você deseja. Isso precisa ser bem pensado antes da apresentação. Na hora de justificar o investimento, pense em diversas áreas do negócio, e não apenas em infraestrutura. Em outras palavras, tenha um objetivo específico, com o marketing ou vendas, para escalar o negócio e conseguir mais clientes. Por exemplo, não adianta dizer que vai usar o dinheiro para montar um espaço para trabalhar e ele não é essencial, deu para entender? Agora você já tem ideia do que precisa fazer para seu pitch ser um sucesso. Coloque as dicas em prática em sua próxima apresentação e não se esqueça de se inscrever na série O Pulo da Gata!

Caixa de ferramentas

Sem comentários

Desculpe, mas este post não permite mais comentários

X